A minha primeira semana de meditação e silêncio

Foi intensa, desafiante, dura, rica!

 

Várias vezes desesperei com as dores físicas; confrontei-me com o meu ego, os meus medos, dúvidas, resistências, desejos, expectativas; momentos sem fuga da constante atividade da minha mente, sempre com novos pensamentos!

 

Como guia e apoio, tínhamos os poderosos princípios:
1. nada é um problema (= aceitar tudo como é)
2. tenho infinita paciência (comigo e com tudo o que acontece)
3. não tenho expectativas

 

Com foco e intenção, após os primeiros dias, fui conseguindo aqui e ali regressar sempre ao essencial: quem Sou Eu para além deste corpo e desta mente? Quem Sou Eu, para além destas dores físicas, pensamentos, emoções?

 

De forma subtil, por vezes inconsciente, fui tocando uma dimensão do meu Ser, uma dimensão da Vida, mais além. Encontrando entre as fascinações e devaneios da mente, entre as turbulências, breves instantes de amplitude, silêncio, pausa, serenidade, plenitude, permitindo-me simplesmente Ser, sem esforço e sem conteúdo. Para redescobrir que essa dimensão já está Sempre presente em mim, que isso já é o que Eu Sou! Está presente no meu olhar límpido, no meu abraço genuíno, na minha expressão espontânea e criativa! Basta-me entregar, confiar e deixar fluir!

 

* Retiro guiado por Peter Bampton, Awakened Life Project/Projeto Vida Desperta

 

Lina Afonso | Yoga de Corpo e Alma

maio de 2014

Vídeo dos Retiros

Para receber informação por email sobre novas actividades, enviar por favor email para decorpoealma.yoga@hotmail.com

Relaxa sem preguiça

Concentra-te sem tensão

Perceciona sem projetar

Testemunha sem julgar

Desfruta sem ânsia

Reflete sem imaginar

Ama sem condições

Dá sem exigir

Recebe sem possuir

Serve sem interesse

Desafia sem dominar

Medita sem identidade

Corrige sem culpar

Supera sem orgulho

Ri sem cinismo

Chora sem ter pena

Confronta sem ódio

Guia sem superioridade

Sê sem auto-definição

Vive sem arrogância

Entra sem auto-importância

Parte sem arrependimentos

Sê um com Deus


Mooji, Fevereiro 2014
texto original em inglês