Esquemas de aula

Partilho esquemas de aula que preparei para as alunas e os alunos usarem para além da sala de aula, como complemento, ou para usarem como guia durante a aula promovendo maior autonomia e uma prática mais auto-centrada e introspetiva, seguindo o ritmo de cada qual em sintonia com a respiração, como numa meditação em movimento.

 

Ficam assim com uma ideia concreta de como pode ser uma aula, e talvez sirva para inspirar e motivar a vossa prática de Yoga.


Estes esquemas estão pensados para quem já pratica Yoga e conhece as posturas indicadas, para que as consiga realizar de forma autónoma, em segurança e com o alinhamento correto, o que implica fazer os ajustes necessários e escolher a variante certa para o seu corpo. A seguir a cada esquema vêm algumas indicações específicas.

 

Boa prática! :) 

 

 

Este 1º esquema corresponde a uma aula simples e acessível, que pode ser ajustada em termos de duração e intensidade à prática de cada pessoa, variando a permanência nas posturas e a sua repetição; assim, a duração pode variar entre 45 a 90 minutos (aproximado).

 

As pessoas com mais experiência podem também usufruir duma aula aparentemente simples como esta, indo mais fundo no trabalho corporal, respiratório e de auto-observação.

 

Esquema aula Yoga com imagens de asanas

 

Este 2º esquema corresponde a uma aula mais completa e fisicamente mais desafiante, mais adequada a quem já tenha alguma experiência. Há ênfase no trabalho muscular de pernas e braços. De notar que este esquema tem também maior detalhe, ilustrando posturas de transição (12 e 20).

 

Uma vez mais, pode ser ajustado em termos de duração e intensidade à prática de cada pessoa, variando a permanência nas posturas e a sua repetição; duração mínima de 80 minutos.

 

Para uma aula mais completa e profunda, terminar com pelo menos 10 minutos de meditação.

 


Este 3º esquema, verão 2014, tem também algumas posturas mais exigentes, para quem está mais avançado na prática. Destaco a 17 Kakasana e a 25 Sirsasana, que requerem maior força muscular e domínio do corpo. Também nestas os/as praticantes com menos experiência podem optar por variantes mais acessíveis: no Kakasana deixando as pontas de ambos ou de um dos pés no chão e no Sirsasana ficando-se pela postura de preparação, já por si eficaz, mantendo os pés apoiados e indo aos poucos conquistando a verticalidade do tronco. Esta invertida apresenta sérios riscos para a cervical, pelo que só deve ser executada com plena consciência do alinhamento e em concordância com as capacidades de cada qual. Uma excelente alternativa é o Sarvangasana, a invertida sobre os ombros.



A parte central do esquema de verão 2015 dá ênfase ao alongamento das pernas e abertura pélvica. As posturas mais intensas, como a 11 postura do lagarto e a 16 Eka Pada Rajakapotasana, permitem alongar bem a parte interna das coxas, virilhas e glúteos. É uma prática quase inteiramente dedicada às posturas de chão, o que pode facilitar uma maior conexão com o corpo.

Para receber informação por email sobre novas actividades, enviar por favor email para decorpoealma.yoga@hotmail.com

Relaxa sem preguiça

Concentra-te sem tensão

Perceciona sem projetar

Testemunha sem julgar

Desfruta sem ânsia

Reflete sem imaginar

Ama sem condições

Dá sem exigir

Recebe sem possuir

Serve sem interesse

Desafia sem dominar

Medita sem identidade

Corrige sem culpar

Supera sem orgulho

Ri sem cinismo

Chora sem ter pena

Confronta sem ódio

Guia sem superioridade

Sê sem auto-definição

Vive sem arrogância

Entra sem auto-importância

Parte sem arrependimentos

Sê um com Deus


Mooji, Fevereiro 2014
texto original em inglês